segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Nem Santa, Nem Puta. Mulher.

Aproveitando o gancho do meu projeto da CIARTE, quero falar sobre uma coisa que me enfurece MUITO. Andar na rua e ser cantada a cada dois passos que se dá. É a coisa mais irritante, constrangedora, babaca e exasperante do mundo. Até por que eu ando muito sozinha, quando essas "cantadas" rolam depois das cinco da tarde, já ando assustada e com passos largos, com medo do que pode me acontecer se eu me demorar.

Mas a pergunta é: Quem é que te deu o direito de violar meu direito desse jeito? Quem é que te autorizou a entrar assim na minha vida, olhar pra mim desse jeito e falar essas coisas pra mim? Meu short? Meu decote? Sinto muito, amigo, mas o meu decote NÃO é convite. O comprimento do meu short só interessa a mim. Em uma cidade quente que nem a que eu moro, impossível andar sempre de jeans, casaco, camisa, e tênis. E mesmo se andar, ainda tem nego cara de pau que passa cantada.

O negócio é o seguinte: o corpo é meu, e eu ando vestida como eu quiser, por que isso é problema meu. Não tem esse lance de "roupa de vadia". Se a guria quiser andar de short beira cu, salto 234832842 e top, ela anda, e tu não tem nada com isso. É essa a questão. Nossos pais sempre nos ensinam a fechar as pernas, a sermos recatadas, usarmos roupas compridas. Mas por que a gente que tem que se fechar? Quem viola o direito da vítima é o estuprador, não é a roupa que eu uso ou deixo de usar.

Acho que falo por todas as garotas, que o sentimento de aflição ao ouvir coisas como "Ei, gostosa", "Vem cá, linda" e assobios por aí é grande. É irritante, é babaca.
Portanto, antes de meter a mão na buzina e assobiar do banco do seu carro, pensa que aquela pessoa a qual você está tratando como um mero pedaço de carne, tem sentimentos, corpo, alma, respira e pensa. Não é um brinquedinho sexual, não é algo pra você tirar proveito. É uma mulher, que, apesar de estar usando um short curto ou uma blusa que mostra a barriga, NÃO está lhe convidando a introduzir seu pênis troglodita nela. Grata se for respeitada na rua.

Um comentário:

  1. falou TUDO!!!!!!
    me sinto exatamente assim, Bibi, um pedaço de carne. é horrível ¬¬

    ResponderExcluir