domingo, 15 de março de 2015

Shine

Luzes piscavam.
Pisca. Pisca. Pisca.
Seus sentidos piscavam com a intensidade de dois mil voltz.
Percorrendo seus corpos juvenis, cheios de vida e lotados de substâncias ilícitas.
Sabia que estava errada
Que estava sobrevivendo de luz, que vivia piscando.
Inconstante, cheia de vida.
Mas de coração partido, e na mão.
Batendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário