sábado, 5 de setembro de 2009

The Guy Who Turned Her Down


“And I’m glad I’m not the guy who turned her down”

Anos e anos eu a ouvia dizer o quanto era estúpida por confiar nos caras. E bem, eu fiquei encabulado por amá-la. Mas ela sempre foi a mesma pessoa de sempre comigo. Adorava me dizer que eu era desleixado, e me paparicava o suficiente para a vergonha de amá-la passar por alguns instantes. Ela sempre preparava bolos e biscoitos, e levava pra mim. Comia-mos assistindo alguma comédia em minha casa, a qual acabava com ela dormindo na minha casa, enquanto eu a admirava dormir. E ficava me perguntando quando foi o momento exato que eu achei a garota que virou minha vida ao de cabeça pra baixo. Quando finalmente tomei coragem de te dizer o quanto te amava, dando graças mentalmente por não ser o cara que te deixou pra baixo. Você me abraçou e me disse que eu continuava sendo desleixado. E com um sorriso no rosto, me beijou. A partir desse dia, eu cortei minha vida social em dois, saí do meu emprego na cidade pra poder ficar com ela o máximo de tempo que eu podia. Meus amigos começaram a insistir que eu era um idiota apaixonado, mas eu não sou. E vale a pena por que você é de que meus sonhos são feitos. É, talvez eu seja um idiota apaixonado, no fim das contas. Mas como poderia não ser? Você parece com uma rainha da beleza, babe. E eu não faço idéia de como eu me virei sem você todos esses anos. É praticamente impossível ter uma vida completa sem você. E eu continuo sendo desleixado, mas só por que eu sei que você gosta, babe. Te amo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário