sábado, 4 de setembro de 2010

O Cara Perfeito?

Que pergunta inexata hm
Perfeito em aparência? Em personalidade? Hm, certo, já que as duas se complementam, vou dar uma descrição mais ou menos satisfatória, por que me faltam palavras pra descrever isso. Ou não.
Tá, eu tenho uma tara por garotos loiros, mas talvez o menino perfeito não seja loiro. Mas, como eu disse, ele DEVERIA ser atencioso, e engraçado. Não exatamente engraçado, mas com piadas idiotas que me façam rir quando eu tiver perdido quase que totalmente a fé na humanidade, entende? Ele precisa me fazer sentir no céu mesmo que eu esteja indo pro inferno. Ele não precisa saber o que eu quero ou sinto, só saber que eu gosto de abraços, abraços verdadeiros, quando estou triste. Ele não precisa ser lindo, não precisa ser poético, não precisa ser estudioso, não precisa viver cego de nostalgia, não precisa de nada disso. Ele só precisa me abraçar. Não precisa fugir, mesmo que não saiba do que está fugindo. Ele precisa estar ali. Precisa ser honesto. Não precisa estar sempre certo, nem sempre perto. Só precisa estar ali. Não precisa ser perfeito. Só precisa fazer com que eu espere ansiosa pra vê-lo, e com que eu anseie por sua presença. Não precisa ser compositor, ou tocar instrumentos. Só precisa ter um bom gosto musical. E por fim, não precisa amar todo mundo, não precisa ser vegetariano, não precisa ser anarquista, não precisa querer salvar o mundo, não precisa ser politicamente correto, não precisa ser rico, não precisa ser nada. Só precisa ser o cara certo pra mim. Por que eu cansei do incerto, do talvez, e do não. Eu só preciso tomar um chá e limpar o coração. E então, deixar rolar. Portanto, é assim que seria um cara perfeito pra mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário